Terça, 24 de Novembro de 2020 05:54
(42) 99933-8602
Dólar comercial R$ 5,43 0.88%
Euro R$ 6,43 +0.77%
Peso Argentino R$ 0,07 +0.68%
Bitcoin R$ 106.468,22 +0.408%
Bovespa 107.378,92 pontos +1.26%
Agronegócios Gestão 2021-2024

O que os sindicatos rurais da região esperam das eleições municipais?

Com a proximidade das eleições, o Campos Gerais Rural conversou com os sindicatos rurais de Ponta Grossa, Carambeí, Castro e Palmeira para entender e explicitar as necessidades e expectativas da classe ruralista com relação a próxima gestão

05/11/2020 15h01
122
Por: Redação Fonte: Campos Gerais Rural
O que os sindicatos rurais da região esperam das eleições municipais?

No dia 15 de novembro, ocorre o primeiro turno das eleições municipais. É neste dia que a população de cidades como Palmeira, Castro e Carambeí descobrirá quem serão os prefeitos e vereadores que estarão à frente dos cargos políticos pelos próximos quatro anos. Em Ponta Grossa, a disputa poderá ter segundo turno, já que a cidade possui mais de 200 mil eleitores aptos a votar. Nesse caso, o resultado final da disputa pelo Poder Executivo será conhecido somente no dia 29 de novembro, data estipulada para o pleito.

Para saber quais são as demandas do agro regional, o Campos Gerais Rural conversou com os Sindicatos Rurais de quatro cidades para entender as necessidades e expectativas da categoria em relação às novas gestões municipais.

Os Sindicatos Rurais consultados foram o de Carambeí, através do presidente Ricardo Wolter; Castro, por meio do presidente Eduardo Medeiros; Palmeira, com respostas elaboradas conjuntamente pela diretoria; e Ponta Grossa, com a colaboração do presidente Gustavo Ribas Netto.

 

O que dizem os sindicatos?

Questionados sobre o que se se espera do próximo gestor municipal, todos os Sindicatos Rurais indicaram a necessidade do cuidado e da manutenção das estradas rurais. Também se destacam as reivindicações para o apoio e fomento à agricultura familiar local, à garantia do escoamento das safras e o desejo de que os representantes da classe ruralista sejam consultados frente às mudanças e novos projetos que serão implementados. Confira abaixo as respostas de cada Sindicato:

 

O que o Sindicato Rural espera das eleições e do novo prefeito municipal?

Sindicato Rural de Ponta Grossa

Para os próximos quatro anos nós temos ainda o desafio de ampliar a nossa produção, intensificar as propriedades. A gente perde muito em Valor Bruto de Produção (VBP), em função de não termos processos intensivos. Nisso, entra o licenciamento de granjas, leiterias, suínos, confinamento de pecuária, que acabamos, muitas vezes, não tendo, por conta de burocracias. Dentro do nosso foco turístico, que está em grande desenvolvimento, precisamos de planejamento e atrair turistas.

 

Sindicato Rural de Carambeí:

Gostaríamos muito que [o prefeito eleito] mantivesse as portas da Prefeitura abertas para o Sindicato, que é o representante de todos os produtores rurais, para todos os assuntos que dizem respeito a agricultura. Gostaria que nós fossemos consultados pelo Poder Executivo de qualquer pauta, iniciativa, ideia ou modificação que forem realizados.

 

Sindicato Rural de Castro:

Assegurar boas e bem planejadas estradas rurais; prioridade na saúde, saneamento e coleta de lixo nas comunidades rurais; cuidado com os cachorros das ruas, pois se configuram como um risco à sanidade animal.

 

Sindicato Rural de Palmeira:

Sabemos das dificuldades em administrar um município. Por isso, o novo prefeito ou prefeita, deverá escolher pessoas técnicas para assumirem as secretarias e os cargos comissionados. Deverá ser o grande motivador, descentralizando, delegando e cobrando resultados.

 

O que o Sindicato considera que sejam as principais necessidades e prioridades que devem levadas em conta nos próximos 4 anos para a área da agricultura na cidade?

Sindicato Rural de Ponta Grossa

Esperamos da próxima gestão uma visão do agronegócio que a gente não tem, com mais incentivo no setor, principalmente nas estradas rurais e no turismo, que andou em ações particulares, e mais estrutura de chegada nas propriedades. Licenciamento ambiental sendo rápido e eficiente. Precisamos ampliar as nossas atrações turísticas, aprimorar os distritos industriais e, principalmente, focar no que diz respeito à saúde. As escolas vão bem, mas, na saúde, precisamos ter um processo que não precise ser necessariamente dentro dos distritos, mas, uma estrutura de ‘leva e traz’, com médicos para questões rotineiras em periodicidade semanal, quinzenal, nessa linha.

 

Sindicato Rural de Carambeí:

São vários itens. Por exemplo, as estradas rurais. O produtor rural não precisa de muito do poder público, ele precisa ter como receber os insumos e escoar sua produção. Então, o plano pode até ser uma política público privada, de parceria com os produtores, ou investimentos mais profundos para as estradas rurais. Por exemplo, vinculando o Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR) a esses serviços.

Uma questão importante a se ressaltar: os municípios atualmente, por exemplo, determinam o valor da terra nua. Temos tido vários problemas por conta dessa determinação. Precisamos que a próxima gestão entre em contato com todos os órgãos, com todos os interessados, inclusive cooperativas para definição desse valor de terra nua, para não ser só imposto arrecadatório.

Outro ponto importante: segurança rural. Esse sistema já existe em vários municípios. Criar, ‘bolar’ alguma coisa em relação ao patrulhamento rural, com equipamentos, com inteligência, com centrais de monitoramento, de câmeras, GPS, georreferenciamento das propriedades. Priorizar a segurança. Também é preciso acompanhar junto à Câmara dos Vereadores qualquer projeto que possa vir a afetar principalmente o pequeno produtor rural.

Consultar o Sindicato Rural em qualquer matéria que possa influenciar o produtor. Todo mundo sabe que o que toca a economia do Brasil é a agricultura e a pecuária. Por isso, julgamos essencial escutar o sindicato e as cooperativas na indicação de possíveis funcionários públicos que trabalharão diretamente com a produção rural.

 

Sindicato Rural de Palmeira

O município de Palmeira é essencialmente agrícola, grande parte dos recursos vêm da agricultura. Não gostaríamos de propor uma divisão entre campo e cidade, mas cada um tem uma particularidade. Nós, agricultores, além das questões de educação e saúde que todos os habitantes necessitam, precisamos também poder trabalhar no campo com segurança de que nossa safra poderá ser transportada com qualquer tempo. Essa é uma velha reivindicação do setor agropecuário. Tivemos algum avanço, mas ainda estamos longe do ideal. Portanto, as prioridades que julgamos serem oportunas para o setor agropecuário são:

1 – Estradas rurais: trabalho contínuo de revitalização, manutenção e conservação de estradas rurais.

2 - Nas compras institucionais, como merenda escolar, priorizar agricultores, associações e cooperativas do município.

3 - Apoio técnico e de comercialização para agro industrias familiares.

4 - Apoio ao setor agropecuário em feiras, rodeios, dias de campo e outros eventos relacionados.

5 - Criar condições para que a Secretaria de Agricultura execute o funcionamento do projeto ‘Porteira a Dentro’. Lei criada em 2013, que visa atender com pequenos serviços os produtores rurais dentro de suas propriedades, principalmente aqueles cuja produção precisa ser transportada com qualquer tempo, como: leiterias, suinocultura, avicultura etc.

 

Quem está concorrendo?

Em Castro, a disputa para a Prefeitura está entre o atual prefeito, Moacyr Fadel (Patriota) e Marcelo Menarim (PSD).

Em Carambeí há cinco nomes para a disputa: Arina Aardoom (PSDB), Elisangela Pedroso (PSB), Marinho (PSD), Patrícia Kremer (Avante) e Pedo Ivo (PROS).

Em Palmeira a disputa fica entre os candidatos Denis Sanson (PSD), João Alberto Gaiola (PDT), Marcos Ribas (PSDB), Professora Zenilda (PT) e Sergio Belich (DEM).

Em Ponta Grossa os candidatos a prefeito são: Mabel Canto (PSC), Marcio Pauliki (Solidariedade), Professora Elizabeth (PSD), Professor Edson (PT) e Professor Gadini (PSOL).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ponta Grossa - PR
Atualizado às 05h46 - Fonte: Climatempo
14°
Poucas nuvens

Mín. 14° Máx. 28°

14° Sensação
20.3 km/h Vento
89% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (25/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Quinta (26/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias