A Carne Nossa de Cada Dia – breve comparativo das pecuárias Brasileira e Americana

A Carne Nossa de Cada Dia – breve comparativo das pecuárias  Brasileira e Americana

O abate nos Estados Unidos é feito entre os 16 e 18 meses, diferentemente do Brasil, onde os animais são abatidos com aproximadamente 30 meses (média de Santa Catarina). Com relação ao peso, nos EUA os bovinos estão prontos com uma média de 600 a 680 kg, e no Brasil, de 457 kg.

A alimentação norte-americana é feita à base de ração, variando entre a fria, com mais fibras e a ração quente, com mais concentrados (cerca de 12 kg por dia). No Brasil ela muda de acordo com cada Estado e clima, mas é basicamente feita com pastagens de alta produtividade, suplementação alimentar em pasto e confinamento. Em alguns casos são usados insumos específicos para obter melhores resultados de peso e qualidade da carne.

O Uso de hormônios é comum na pecuária americana, mas no Brasil, onde existe o Código Sanitário de Animais Terrestres de Corte, essa prática é proibida desde 1986, sendo considerado crime hediondo o uso desses componentes. Com relação ao mercado, o preço do arroba nos EUA  é de U$$ 700 por cabeça ( cerca R$ 2.835,00) e no Brasil, uma bezerra com 12 meses, custa em média  R$ 1.000,00.

A reserva ambiental no Brasil é de cerca de 20%, enquanto que a americana tem em média apenas 7% das terras dedicadas à criação de gado. Além disso, o clima no Brasil também oferece mais vantagens do que o dos EUA, já que os países do hemisfério norte enfrentam invernos muito mais rigorosos, dificultando o manejo dos animais.

Outras curiosidades entre o EUA X Brasil

 O rodeio nos Estados Unidos é um dos mais famosos no mundo, por ser considerada uma prática cultural. Muitos dos esportes relacionados a animais como boi e cavalo, por exemplo, foram trazidos do país norte-americano, como é o caso do rodeio country e do Ranch Sorting. Contudo, no Brasil, esses esportes ainda são bastante discutidos por ativistas por afirmarem haver maus tratos aos animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *